jueves, 9 de junio de 2016

EL CÓNDOR PASA (letra e vídeo) com PLÁCIDO DOMINGO, vídeo MOACIR SILVEIRA



Publicado el 7 oct. 2013

Inscreva-se nesse canal e receba em primeira mão este e muitos outros sucessos da música nacional e internacional. Para ver a relação completa clique em MOACIR SILVEIRA e depois em VÍDEOS.
"El Cóndor Pasa" é uma zarzuela (um ritmo peruano) de autoria do compositor peruano Daniel Alomía Robles, em 1913, com letra original de Julio de La Paz (pseudônimo de Julio Baudouin y Paz). Com inúmeras versões em diversos idiomas esta música é hoje considerada Patrimônio Cultural do Peru. Esta canção foi gravada por inúmeros artistas internacionais, com destaque para uma versão de Simon & Garfunkel no antológico LP "Bridge Over Troubled Water". Outras versões são de Gigliola Cinquetti, Ray Connif, Frank Pourcel e Plácido Domingo. Esta canção também possui a honra de ter sido incluída no repertório do "Disco de Ouro da Voyager", enviado ao espaço profundo em 1977, como parte do patrimônio musical que eventualmente poderia representar a humanidade ante espécies extraterrestres. Reveja agora mais este grande sucesso na versão interpretada por Plácido Domingo.

EL CÓNDOR PASA
Original de: Daniel Robles e Julio de La Paz
Versão em espanhol: Plácido Domingo

El cóndor de los Andes despertó
(O condor dos Andes despertou)

Con la luz de un feliz amanecer
(Com a luz de um feliz amanhecer)

Sus alas lentamente desplegó
(Sua asa lentamente desdobrou)

Y bajó al rio azul para beber
(E desceu ao rio azul para beber)

Tras él la Tierra se cubrió de verdor
(Atrás dele a terra se cobriu de verde)

De amor y paz
(De amor e paz)

Tras él la rama floreció y el sol brotó
(Atrás dele o ramo floreceu e o sol nasceu)

En el trigal
(Em um trigal)

En el trigal.
(Em um trigal)

El cóndor de los Andes descendió
(O condor dos Andes desceu)

Al llegar un feliz amanecer
(Quando chegou um feliz amanhecer)

El cielo al ver su marcha sollozó
(O céu ao ver seu voo soluçou)

Y volcó su llanto gris cuando se fue
(E virou um pranto cinza quando ele se foi)

Tras él la Tierra se cubrió de verdor
(Atrás dele a terra se cubriu de verde)

De amor y paz
(De amor e paz)

Tras él la rama floreció
(Atrás dele um ramo floreceu)

Y el sol brotó en el trigal
(E o sol nasceu em um trigal)

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada